Saiba como é viver na França

Já se imaginou curtindo as belas noites da cidade Luz com o amor da sua vida!? Que tal morar e trabalhar na França? Seu sonho pode estar mais próximo de se realizar do que você imagina, veja as dicas a seguir!

O primeiro passo é mudar a maneira de enxergar a vida, a França é um país lindo, mas com uma cultura muito diferente da nossa, então abra a sua mente, é tudo novo!  E isso é bom né!?

‘Liberdade”, “Igualdade” e ‘Fraternidade”, esses são os valores que correspondem ao lema da República Francesa, princípios traduzidos na legislação que cidadãos franceses, visitantes ou estrangeiros residentes devem respeitar. A França é uma nação milenar que possui uma história e cultura riquíssimas, os franceses são muito patriotas e tradicionalmente vinculados com os seus costumes, sua cultura e com os seus valores fundamentais.

Educação: um dos melhores sistemas de ensino do mundo com altos níveis de escolaridade pública. Para ter mais chances de conseguir uma boa colocação no concorrido mercado de trabalho francês, é interessante você já possuir formação superior e ter sólida experiência em sua carreira, além de falar o idioma oficial francês.

Os franceses têm um dos melhores padrões e expectativas de vida do mundo, e por isso, o custo de vida também é alto. Também é o país mais visitado do planeta, recebendo 82 milhões de turistas por ano. É fato que as empresas francesas, sobretudo as parisienses, valorizam muito mais os candidatos que também dominam o inglês.

A França recebe mais de 100.000 estrangeiros por ano, que se mudam definitivamente para viver e trabalhar lá. Você precisa estar em situação regular para conquistar uma vaga de trabalho e isso só é possível se você começar a agir por aqui, através da Embaixada da França no Brasil, para solicitar o visto e o “Titre de Séjour” (identidade para estrangeiro), com autorização para trabalhar.

Documento de identificação unificado: o “Carte Vitale”, um documento similar a um cartão de banco que deve constar informações importantes sobre sua origem, nascimento, sexo, etc, será necessário para conseguir um trabalho, pois é obrigatório ter um número de seguro social “Sécurité Sociale”, que está vinculado a ele. Para obtê-lo é preciso ir até o órgão responsável: o “Caisse d’assurance Maladie” (Fundo de Seguro de Doença). Através desse cartão unificado, você pode usufruir de todo o sistema social do país, como segurança, aposentadoria, direitos trabalhistas, etc.

Sistema de saúde: o país possui o melhor sistema de saúde pública gratuita do mundo (OMS) e para utilizá-lo você também vai precisar obter o “Carte Vitale”.

Como conseguir um trabalho: o governo francês tem um órgão chamado “Pôle d’Emploir”, uma agência de trabalho pública que além de te ajudar a conseguir um emprego, oferece muitos cursos profissionalizantes gratuitos para atender à demanda do mercado local. Também existem as “Agence Intérimaire” (agências privadas), como a “Le Cercle Intérimaire”, “Manpower”, “Adecco”, entre outras, que você pode acessar online.

As normas trabalhistas francesas: dividem os contratos de trabalho em basicamente três tipos: “Intérimaire” – para trabalhos de curta duração (1 dia até algumas semanas); “CDD – Contrat à Durée Déterminée”- para contratos com tempo determinado (de 6 meses a 1 ano) e os mais desejados, os “CDI – Contrat à Durée Indéterminée” – contratos com duração indeterminada, que trazem mais segurança para o trabalhador, mais proteção social e facilidades para financiamentos, aluguéis de imóveis, etc.

Salário: o mínimo na França, encontrado em trabalhos mais simples, giram em torno de € 1500 euros (R$ 5.547,00 reais) por 35h semanais, com direito a horas extras se passar desse limite. Um profissional com nível superior em início de carreira chega a ganhar € 3000 euros por mês, já um especialista com experiência, em cargos de gestão, chega a ganhar uma média de € 6000 euros.

Benefícios: geralmente estão incluídos 50% dos custos de transporte, alimentação (geralmente fornecida no local), plano de saúde privado: “Mutuelle”, licença maternidade de 16 semanas, seguro desemprego a partir de 122 dias de trabalho (o benefício pode chegar a 2 anos e o valor de acordo com a quantidade de filhos), além de férias de 5 semanas por ano.

Auxílio moradia: O “CAF – Caisse d’Allocations Familiales” é um órgão do governo francês que cuida das necessidades sociais dos moradores da França. Através dele, você pode obter um auxílio moradia para ajudar a pagar o aluguel, sendo trabalhador ou estudante, e o valor varia entre €150 a €250 euros por mês.

Estudos: Uma opção é ir como estudante para realizar algum curso na França, uma forma mais rápida de começar a vida lá, você ainda pode conseguir uma bolsa de estudos e depois conseguir um trabalho de meio período para se manter.

Visto: Para ir como turista, não é necessário pedir visto e você tem direito a permanecer no país por até 90 dias.  Mas para trabalhar ou estudar você deve fazer a solicitação de visto antes de viajar, enquanto ainda estiver por aqui. Saiba mais no site da Embaixada da França no Brasil.

+ Sobre a França:

A República Francesa é uma grande potência e um dos países mais desenvolvidos do mundo, possui alto poder econômico, cultural, militar e político, com influência global. Tem a segunda maior economia da Europa e a quinta maior do mundo, possui a terceira maior capacidade militar nuclear, com o maior exército da União Europeia, faz parte da OTAN – Organização do Tratado do Atlântico Norte, é membro permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU), OCDE- Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, OMC- Organização Mundial do Comércio, G8, G20, União Latina e da Francofonia.

A Francofonia é a ‘região linguística’ que abrange diversos territórios descontínuos no mundo, nos territórios ultramarinos franceses conquistados ao longo da história localizados na América, África, Oceania e Antártica, com milhões de pessoas que tem o francês como idioma oficial ou co-oficial. Na América do Sul, o território francês que faz parte da União Europeia é a Guiana Francesa, que faz fronteira com o Brasil pelo Amapá.

E aí, já pensou!? Quer morar na França, mas ainda não domina o francês? Venha estudar no ICBEU!

Por Stevão Pacheco


Fonte: Instituto Cultural Brasil Estados Unidos

Tags:, , , ,

Copy © 2003 Turol - Turismo Online. All Rights Reserved